Após uma minuciosa avaliação, o Raiffeisenbank em Praga decidiu modernizar completamente um de seus Data Centers. O planejamento estava praticamente completo. E foi quando a equipe de TI do banco ganhou a oportunidade de experimentar o sistema de cabeamento para Data Centers da R&M.

Em um seminário, consultores da R&M demonstraram como é fácil operar Patch Panels de alta densidade da R&M. Os participantes descobriram como a gestão de cabeamento pode ser automatizada. Os especialistas de TI da Raiffeisenbank foram convencidos pelo novo sistema de cabeamento no próprio local.

Após uma nova apresentação, houve somente um caminho a seguir: “Nós queremos a melhor e de mais fácil utilização solução disponível no mercado” Do ponto de vista técnico e em termos de fácil operação, os produtos da R&M são a única escolha existente. O parceiro de consultoria, IBM Česká Republika, spol. s r.o., apoiou esta abordagem.

O banco mudou seus planos a curto prazo. Optou pela Plataforma de Alta Densidade Netscale como Patch Panel padrão para a infraestrutura FO. Os cabos trunk MPO e os Patch Cords com o conector LC QR da R&M conectam à rede. A infraestrutura de cobre consiste de cabeamento Cat. 6A blindado ISO e Patch Panels de alta densidade da R&M. Com o apoio do parceiro da R&M, truconneXion a.s., o projeto foi realizado a tempo e dentro de um prazo apertado.

Pronto para R&MinteliPhy

Os planejadores optaram por um novo caminho em termos de gestão de infraestrutura. Como eles aprenderam com a R&M, a automação oferece um leque de benefícios para o futuro. O Data Center pode assim ser operado de uma maneira altamente eficiente.

E então eles prepararam toda instalação para o uso do sistema de monitoramento R&MinteliPhy. Portas e Patch Cords foram equipados de tal forma que podem ser integrados a um sistema de monitoramento rapidamente. Para esse fim, a R&M entregou cabos pré terminados, breakout e cabos de cobre. Grande suporte foi dado pelo parceiro de serviços R&M inteliPhy VTG Engineering s.r.o.

O resultado: A Raiffeisenbank pode implementar o sistema de gestão de infraestrutura em uma segunda fase sem ter que interromper as operações.